Realizar o sonho de comprar a casa própria é uma realidade que se encaixa dentro do seu orçamento sim! Basta se organizar e ter disciplina para poupar. Mas, nós sabemos que não é uma tarefa tão simples assim. Por isso, preparamos algumas dicas que podem ser importantes para dar esse primeiro passo.

Pague suas contas e dívidas

Acertas todas as pendências possíveis é o pontapé inicial para que você consiga juntar dinheiro o suficiente para comprar um imóvel. Nesse caso, não entram apenas as grandes inadimplências, mas inclusive aquelas pequenas do dia a dia que, nem sempre, nos damos conta que fazem parte das nossas dívidas.

Também é hora de refletir antes de assumir cada gasto e financiamento. Mesmo que for uma simples camiseta parcelada ou um celular do último modelo comprado em um grande número de parcelas.

Tenha conhecimento de todos os seus ganhos e de todos os seus gastos

Além de conhecer as receitas e despesas da sua família, o indicado é fazer uma planilha que traga todos esses dados. Ou seja, o próprio planejamento financeiro é importantíssimo para poupar.

Sendo assim, você deve analisar quanto “sobra” a cada mês, de maneira que sua qualidade de vida não seja afetada por conta desse dinheiro a ser poupado. Este valor, você se comprometerá a guarda-lo todo mês.

O ideal é que você inclua o valor a ser guardado como um dos gastos fixos na sua planilha. Afinal, a partir de agora, ele será um compromisso mensal e você não poderá gastá-lo com outras coisas.

Faça cortes estratégicos

Querer comprar uma casa não significa deixar de sair ou de fazer coisas que você tem prazer, como assistir TV quando chega em casa à noite. É possível manter sua vida de lazer, mas, você também pode analisar alternativas para continuar usando serviços que já usa. Por exemplo, consigo contratar uma internet mais barata? Tenho apagado a luz sempre que não estou no cômodo?

As mudanças de hábitos diários são imprescindíveis para que os cortes estratégicos te permitam a realidade da poupança.

OBS: Apesar de muito utilizado hoje em dia, o cartão de crédito é o grande facilitador de dívidas. Dessa forma, ele é considerado um inimigo para quem deseja cortas despesas e poupar dinheiro. Se você acredita que essa é uma possibilidade viável para você, avalie a anulação do seu cartão e evite os gastos fáceis que ele proporciona.

pensonofuturo.com.br